Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 03/03/2017

Atualidades

ONU apela por US$1,5 bi para ajudar 11 milhões em necessidade na bacia do Lago Chade

Do total da população em necessidade, aproximadamente 8,5 milhões estão no nordeste da Nigéria, região que viu anos de violência promovida pelo grupo armado Boko Haram.


ONU apela por US$1,5 bi para ajudar 11 milhões em necessidade na bacia do Lago Chade


O chefe do Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), Stephen O’Brien, apelou na semana passada (23) por 1,5 bilhão de dólares para atender as necessidades humanitárias urgentes de milhões de pessoas na bacia do Lago Chade.


O pedido foi feito pouco antes da Conferência Humanitária de Oslo sobre a Nigéria e a região do Lago Chade, realizada no dia 24 de fevereiro e organizada pela Noruega, juntamente com a Nigéria, a Alemanha e a ONU.


De acordo OCHA, cerca de 11 milhões de pessoas nos Camarões, Chade, Níger e Nigéria necessitam de ajuda humanitária e sofrem de desnutrição aguda grave, entre elas cerca de 500 mil crianças muito pequenas.


Do total da população em necessidade, aproximadamente 8,5 milhões estão no nordeste da Nigéria, região que viu anos de violência promovida pelo grupo armado Boko Haram.


O apelo financiará as operações de socorro na região, incluindo, entre outras coisas, o fornecimento de apoio alimentar e nutricional a 1,6 milhão de pessoas; assistência aos meios de subsistência para 1,4 milhão; cuidados primários de saúde para 4,4 milhões; vacinas contra o sarampo para mais de um milhão de crianças; apoio à educação de quase 300 mil meninas e meninos; e assistência a 2,3 milhões de famílias deslocadas e suas comunidades de acolhimento.


Citando que o apelo de 2016 foi apenas cerca de 50% financiado, O’Brien afirmou que isso significa “fazer a metade do que é preciso ser feito”.


“A comunidade internacional precisa ser um parceiro e mostrar que tem capacidade suficiente para oferecer programas de ajuda aos que mais necessitam”, frisou.


“O apoio garantirá que as pessoas [em necessidade] possam obter água e comida; evitará a grave desnutrição aguda; e a fome, que é exacerbada por alguns dos eventos climáticos”, acrescentou.




Veja também: Governo e rebeldes cometeram crimes de guerra na batalha de Alepo, aponta comissão da ONU

nacoesunidas.org